• 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

BUSCAR

Notícias

DESPERTANDO A CRIATIVIDADE ATRAVÉS DO FOLCLORE

Partindo do tema “Folclore”, os alunos do 3º ano da Escola Municipal de ensino Fundamental Pedro Pretto, na oficina de Apoio Pedagógico, fizeram a leitura de alguns lenga-lengas e posteriormente, em pequenos grupos, produziram textos bastante criativos.

Lenga-lenga (Domini, Vitória e Bernardo) Cadê o rato? O dono pegou. Cadê o dono? Tá na cidade. Cadê a cidade? Tá no lado de uma casa. Cadê a casa? Tá perto do milharal. Cadê o milharal? O boi comeu. Cadê o boi? Tá no potreiro. Cadê o potreiro? Tá no mato. Cadê o mato? Tá na floresta. Cadê a floresta? Tá no lado do rio. Cadê o rio? Tá no planeta Terra.

Lenga-lenga (Ana Laura, Deise e Álvaro) Cadê o rato? Tá no esgoto. Cadê o esgoto? Tá no cano. Cadê o cano? Tá na cidade. Cadê a cidade? Tá no Rio de Janeiro. Cadê o Rio de Janeiro? Tá no Brasil. Cadê o Brasil? Tá na América do Sul. Cadê a América do Sul? Tá no planeta Terra. Cadê o planeta Terra? Tá no espaço. Cadê o espaço? Tá dentro da gravidade. Cadê a gravidade? Tá no infinito. Cadê o infinito? Nunca acaba...

Lenga-lenga (Camili, Igor e Bianca) Cadê o rato. Está na vizinha. Onde está a vizinha? Está no mercado. Onde está o mercado? Está na cidade. Onde está a cidade? Está do lado da floresta. Onde está a floresta? Tá do lado do Brasil. Onde está o Brasil? Está na América do Sul.

Lenga-lenga (Kevin, Gabriele e Viviane) Cadê o rato? O gato comeu. Cadê o gato? O cachorro espantou. Cadê o cachorro? O boi chifrou. Cadê o boi? O fazendeiro tocou. Cadê o fazendeiro? Colhendo milho. Cadê o milho? Tá na roça. Cadê a roça? Do lado da casa. Cadê a casa? Tá na rua. Cadê a rua? Na cidade. Cadê a cidade? Do lado da floresta. Cadê a floresta? Tá no Brasil. Cadê o Brasil? Tá na América do Sul. Cadê a América do Sul? Tá no planeta Terra. Cadê o planeta Terra? Tá na história. Cadê a história? Tá no livro.

Lenga-lenga(Pedro e Diovane) Cadê o rato? Tá roendo milho. Cadê o milho? Tá no milharal. Cadê o milharal? Tá na roça. Cadê a roça? O trator planou. Cadê o trator? Tá na loja. Cadê a loja? Tá na cidade. Cadê a cidade? Tá em Travesseiro. Cadê Travesseiro? Tá no Rio Grande do Sul. Cadê o Rio Grande do Sul? Tá no Brasil. Cadê o Brasil? Tá na América do Sul.

Imprimir Email

PAIS RECEBEM PARECERES DE ALUNOS DA EMEI

Ocorreu na última sexta-feira, na Escola Municipal de Educação Infantil Criança Esperança a entrega dos relatórios do primeiro semestre. Inicialmente, a diretora Andresa Degasperi recepcionou os pais dando-lhes boas-vindas e ressaltando a importância da presença de cada um na escola.

Após a professora Suzana Feldens Schwertner palestrou sobre “Limites na Educação Infantil” levando todos os presentes a refletir sobre sua prática tanto na escola como em casa. Em seguida, a supervisora de ensino Alana Morari e a Secretária de Educação Valquíria Marques de Castro também deixaram suas mensagens. Por fim, os pais dirigiram-se às salas de seus filhos onde receberam os pareceres e puderam conversar com as professoras.

Imprimir Email

CRIANÇAS NO MUNDO DOS ANIMAIS

Na Escola Municipal de Educação Infantil Criança Esperança a turma do Jardim está desenvolvendo um projeto intitulado “Viva o mundo dos animais!”. Este projeto partiu do interesse dos alunos, principalmente por se tratar de educandos da zona rural.

Dentre os objetivos do projeto destaca-se desenvolver o respeito pelos animais e ampliar os conhecimentos das crianças referente ao habitat, alimentação, cuidados necessários, animais em extinção, entre outros.

No decorrer deste trabalho estão sendo desenvolvidas práticas que envolvem os conhecimentos prévios dos alunos, levando-os a experienciar e vivenciar situações que construam uma aprendizagem significativa.

Dentre as atividades estão sendo planejados visitas de campo como ao laboratório de Ciências Naturais da Univates, propriedades rurais do município e para culminar um passeio ao zoológico.

Imprimir Email

COMO IDENTIFICAR E AVALIAR AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

A Pedagoga e Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica, Deisi Gauer, que atende no município esta desenvolvendo um trabalho para identificar e contornar a Dificuldade de Aprendizagem, DA, um termo geral que se refere a um grupo heterogêneo de desordens manifestadas por dificuldades significativas na aquisição e utilização da compreensão auditiva, da fala, da leitura, da escrita e do raciocínio matemático.

Para fazer o diagnóstico dos transtornos de aprendizagemdevem ser considerados os fatores:Variações normais na realização acadêmica, afalta de oportunidade,dispedagogia,fatores culturais e sociais,prejuízo visual ou auditivo,deficiência mental,fatores emocionais graves.

O professor poderá identificar, levantar e investigar determinados sinais, precocemente sem banalizar ou negligenciar, evitando-se o “rótulo ou a etiqueta”,primeiro, intervir no ambiente, depois no professor e por último a criança.O tratamento ou terapia pode sr feito usando metodologias variadas, criatividade,não rotular, para qualquer situação proposta de trabalho individual e interativa. Incentivando o aluno a restaurar o confiança em si próprio, valorizando o que ele gosta e faz bem feito; ressaltando os acertos, ainda que pequenos, e não enfatizar os erros; valorizar o esforço e interessedo aluno.

O professor deve certificar-se que as tarefas de casa foram compreendidase anotadas corretamente, certificar-se de que seu aluno pode ler e compreendero enunciado ou a questão. Caso contrário, ler as instruções para ele, levando em conta as dificuldades específicasdo aluno e as dificuldades da nossa língua quando corrigir os deveres, estimular a expressão verbaldo aluno; darinstruções e orientações curtas e simplesque evitem confusões; dar "dicas" específicasde como o aluno pode aprender ou estudar a sua disciplina; orientar o aluno sobre como organizar-se no tempo eno espaço; não insistir em exercícios de fixaçãorepetitivos e numerosos, pois isso não diminui a sua dificuldade; darexplicações de "como fazer"sempre que possível, posicionando-se ao seu lado.

O professor deve deixar claro sua disponibilidade para esclarecer-lhe eventuais dúvidas sobre o que está sendo perguntado, dando-lhe tempo necessário para fazer a prova com calma, ao recolhê-la, verifique as respostas e, caso seja necessário, confirme com o aluno o que ele quis dizer com o que escreveu, anotando sua(s) resposta(s). Ao corrigi-la, valorizar ao máximo a produção do aluno, pois frases aparentemente sem sentido e palavras incompletas ou gramaticalmente erradas não representam conceitos ou informações erradas, o professor pode e deve realizar avaliações orais também. “Cabe ao professor criar estratégias para que o aluno aprenda de acordo com suas possibilidades''. ''Com talento comum e perseverança extraordinária todas as coisas são possíveis'', frases de Thomas Buxto.

Imprimir Email

NÚMERO DE INSCRITOS NO PRIMEIRO TORNEIO DE XADREZ SURPREENDE

O primeiro torneio municipal de xadrez que será realizado no próximo dia 31 de agosto nas dependências da escola Pedro Pretto, nas categorias livre e sub 13, conta com 80 inscrições. O coordenador do projeto, professor Leo Bettio lembra que todos os enxadristas deverão estar no local às 8 horas para a abertura e início das rodadas que se estenderão até a tarde.

Imprimir Email

Localização

Rua 20 de Março, 337
Bairro Centro, Travesseiro/RS
CEP: 95948-000
(51) 3759-1122

Horários de atendimento

Secretaria da Saúde e Assistência Social

Segunda a sexta-feira, das 7h30min às 12h30min e das 13h30min às 16h30min

OBS: Terça-feira expediente de manhã até as 11:00


Secretaria de Obras, Viação e Serviços Urbanos

Segunda a sexta-feira, das 7h30min às 11h30min e das 13h15min às 17h15min


Secretaria da Educação, Cultura, Desporto e Turismo

Secretaria da Agricultura, Emater e Departamento de Meio Ambiente

Secretaria da Administração e Finanças

Secretaria do Planejamento e Relações Institucionais

Segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h